Bravos Brutinhos

Ontem, passei por um dos mais duros dias da minha experiência como seccionista. Partimos para a Lourinhã cheios de vontade de jogar bem e de ganhar. Infelizmente a primeira nem sempre aconteceu e a segunda não aconteceu mesmo.

Sentia-me nervoso antes do jogo, com um frio/aperto/nó no estomago, e consegui ver o mesmo em alguns dos nossos jogadores. Afinal, tratava-se de uma eliminatória que daria acesso à Final 4, palavras mágicas para os que a conseguem alcançar.

Para todos nós era a 1ª vez.

972268_461291200628428_116923968_n

Entrámos mal no jogo, talvez fruto do nervosismo, da ansiedade… passados uns minutos, os miúdos acalmam e conseguem esboçar um pouco do “nosso hóquei”. Infelizmente para nós, o 1º período acaba com um parcial de 0-4. Vejo muita apreensão nos que vão entrar para o 2º período. Transmito-lhes o habitual “Vamos lá!!!! Temos muito tempo!”. Vem o segundo, e conseguimos, um parcial de 2-0. Vejo os miúdos aos saltos, vejo os pais aos saltos, ouve-se o “Turquel, Turquel”, nas bancadas. Voltamos ao jogo, e todos voltam a acreditar que é possível.

Intervalo…nem vou ao balneário. Não lhes quero passar o meu nervosismo, que se estava a apoderar de mim mais do que o normal.

Na segunda parte (3º e 4º períodos), não tivemos a sorte do jogo, não nos conseguimos impor, e o melhor que conseguimos foi uma diferença desfavorável de um golo.

O ter sido um dos dias mais duros, deve-se ao facto de ainda no 4º período, num dos vários lances emocionantes, e após um golo nosso, vou ao banco festejar o golo e vejo os miúdos com as lágrimas a escorrem-lhe cara abaixo num misto de alegria, de raiva, de querer, de acreditar que ainda era possível o sonho de lá chegar.

Não foi!

Perdemos 6-4, e, após o apito final, a imagem dos miúdos de rastos, com os olhos vermelhos do choro, custou-me bastante. Ser o 1º a entrar no balneário, e tentar confortá-los quando eu próprio tinha vontade de me sentar ao lado deles a chorar, foi terrível. Foi muito difícil estancar aquelas lágrimas. A muito custo, e passado uns minutos e algumas palhaçadas, lá foram saindo uns sorrisos de parte a parte.

Foi-me dito por um amigo no final ”Que grande jogo que nos proporcionaram! Muito bom mesmo!”. Disse-me isto e deu-me um abraço. Ainda eu estava num turbilhão de emoções…

Agora, passado umas horas e após o conforto de uma noite de sono, quero dizer a todos:

Bravo equipa! Bravo Brutinhos dos Queixos!

Por Vitor Tareco

One comment

  1. Bravos miúdos,quando comecei a ver o jogo já havia 0/1,vi todo o resto do jogo,,não quero dizer que a vitória do Salesíana seja injusta,..mas acho se o Turquel tivesse um pouco de sorte o resultado poderia ser outro..de qualquer forma quero deixar aqui a minha admiração pelo que a equipa do Turquel fez e acho que estão no bom caminho..um abraço a todos os elementos,desde os jogadores até à direção..

participa, diz-nos o que pensas.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s